WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Política

EX-PREFEITO DE COITÉ (PP) BEBENDO DO VENENO DE JABES RIBEIRO (PP)

PREFEITO DE COITÉ

O ex-prefeito de Conceição do Coité Renato Souza (PP) afirmou, nesta quinta-feira (26), que o grupo que governa atualmente o município e o acusa de entregar a administração “ingovernável”, teria entregue a prefeitura em 1996 na mesma situação: péssima situação, com a cidade suja, falta de merenda escolar e muitos meses de salários atrasados. Em nota enviada à imprensa pela sua assessoria, o ex-gestor informou que também foi obrigado a fazer parcelamentos de débitos anteriores com o INSS deixados pelo seu antecessor. “Mas isso não inviabilizou a sua administração, tendo conseguido contratar muitas obras e convênios com o governo do Estado e federal, cumprindo as exigências legais, como a de apresentar certidões negativas de débitos, inclusive do INSS, e que esse não é um problema apenas da prefeitura de Coité, mas de muitos municípios Brasil afora”, justificou na nota. Segundo o pepista, o que tem se comentado em Conceição do Coité atualmente é que o atual prefeito Francisco de Assis (PT) e os seus secretários municipais não possuem experiência em gestão pública, o que resultaria na “paralisia da máquina administrativa”. “Enquanto aprendem a governar, utilizam a tática petista da ‘herança maldita’, transferindo as dificuldades dos atuais ocupantes de secretarias e do próprio prefeito municipal para administrações anteriores. Mas a população coiteense não muito disposta a ouvir desculpas, reivindica mais ação e resultados práticos”, cobrou e alertou: “A população já começa a ficar impaciente com a inoperância da nova gestão. É o lixo nas ruas, degradação dos serviços públicos, funcionalismo insatisfeito, inclusive alegações de perseguição”, disse. Matéria reproduzida do Bahia Notícias com exceção do título.

NOTA DO DEFENSOR: Na política é assim que o PP trabalha! Aguenta coração!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar