WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Blog

VALE A PENA VER DE NOVO

judas

ENTREVISTA CONCEDIDA AO JORNALISTA MARCOS CORREA pelo Advogado e vereador ilheense COSME ARAÚJO (PDT). PUBLICADA NO DIÁRIO DE ILHÉUS EDIÇÃO DE SÁBADO DIA 10 DE AGOSTO DE 2013.

Material simultaneamente encaminhado para publicação em sites e blogs de toda a Bahia.

Esse rapaz (Jabes) é o verdadeiro Judas Iscariotes contemporâneo.

VEJA ABAIXO A ENTREVISTA CLICANDO NO LER MAIS

DIÁRIO DE ILHÉUS: Depois de cumprir três mandatos como vereador, inclusive chegando a se eleger presidente da Câmara, o que o levou a se candidatar novamente?

COSME ARAÚJO:

CA: Ao longo dos meus 30 anos de advocacia sempre me pautei na luta pelos mais fracos, marginalizados e oprimidos. Aqueles que são deixados à margem da sociedade por falta de justiça social. Já vereador, por várias vezes e com uma larga experiência vi a necessidade de retornar ao legislativo para contribuir de forma mais eficaz com a minha cidade e o povo mais carente. Com algumas exceções, nos últimos vinte anos a Câmara de Ilhéus retrocedeu. Faltaram proposições consistentes de políticas públicas e alguém que de fato fizesse oposição profissional, sem intenções de barganhar com o executivo. Volto ao parlamento pelo desejo do povo, pois, sabe que pode contar com um vereador atuante, capacitado e que acima de tudo, que visa exclusivamente o bem social de todos.

DI: Agora, neste novo mandato, sentiu alguma mudança fundamental na tramitação política dentro da Câmara Municipal?

CA: Dizem que política é igual a uma nuvem. Mas nem sempre é assim. Política deveria ser o caminho das soluções, independente do viés e das posições ideológicas. Lamentavelmente nem todos pensam desta forma e, partes do seguimento pensam apenas nas suas benesses e interesses de terceiros. Não falo aqui necessariamente sobre o legislativo municipal. O que não podemos é permitir a falta de razão e discernimento em favor da cidade. Mas isso é o preço da democracia. Nos primeiros meses a situação foi um pouco complicada, mas, vejo que a Câmara vem tomando um novo rumo e a expectativa é que até o final do ano será dado um norte bem melhor. O tempo fará com que todos nós (vereadores) abramos os olhos.

Em face do caos administrativo imperado pelo gestor no município, oficializamos requerimento para a realização em caráter de urgência, de uma Sessão da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, na cidade de Ilhéus.

DI: Neste seu retorno, revele os dois principais pontos de ação deste seu mandato.

CA: São muitas proposições, Projetos, Requerimentos, resoluções, emendas, moções e indicações. Além das nossas prerrogativas como agente público, primo pela moralidade, pela eficiência e pela ética na administração pública. Como membro da Comissão de Justiça estaremos atento à aplicação da lei, especialmente a Constituição Municipal (Lei Orgânica), que conduz as regras dos procedimentos administrativos e também para população.Como pontos de ações podemos destacar centenas: Apresentamos projeto para acabar com o voto secreto no parlamento. A Câmara de Ilhéus neste ponto, ainda anda na contramão do tempo; Estamos propondo adequar o período de recesso, pois, existe uma discrepância com a Constituição Federal; Apresentamos projeto da meia-passagem aos domingos e feriados nos transportes coletivos; Requeremos desligamento urgente dos ‘pardais’ até que se tenha um estudo técnico sobre os mesmos, pois não passa de uma ‘indústria de multas’; Entramos com um projeto para implantação do Restaurante Popular; Reativação e implantação de alguns conselhos para que haja transparência no executivo; entramos com um projeto para implantação do Conselho Municipal do Orçamento Participativo. Verdadeiramente, são centenas de ações importantes de interesse popular. E, esta semana, em face do caos administrativo imperado pelo gestor no município, oficializamos requerimento para a realização em caráter deurgência, de uma Sessão da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, na cidade de Ilhéus.

DI: Nestes oito meses de trabalho no Legislativo, qual a avaliação que o sr. faz deste período?

CA: Poderia ser melhor. As eleições das comissões temáticas foi um entrave para um melhor desempenho. A interferência do executivo no legislativo contribuiu negativamente na casa naquele momento. Fomos a Justiça e conseguimos que o principio da proporcionalidade fosse cumprido. A tendência é que a partir de agora em adiante as coisas comecem andar de forma positiva.

Estaremos representando o atual prefeito no Ministério Público por crime de responsabilidade fiscal, desobediência a Lei Orgânica do Município, improbidade administrativa e esquema fraudulento nos transportes coletivos e outros absurdos. Seu afastamento é questão de dias. Bem que se fosse sábio, poderia renunciar antes, evitando qualquer constrangimento moral, se é que possui.

DI: Na campanha, em determinado momento, o sr. passou a apoiar declaradamente o candidato a prefeito, Jabes Ribeiro. Entretanto, logo após a vitória deste, ocorreu um rompimento entre os dois. O que ocorreu?

CA: Como falei anteriormente, não entrei na política para me locupletar. Entrei com objetivos claros de colaboração e sem visar interesses pessoais. Fui procurado pelo atual prefeito para ajuda-lo na campanha e, de fato houve um acordo que ele nos ajudaria na eleição como presidente da casa legislativa. Fizemos e cumprimos a nossa parte. Infelizmente fui traído pelo cidadão, que depois de eleito simplesmente virou a cara. Caiu na lábia do seu cunhado e da turma do PC do B, trabalhando para um nome de consenso entre eles. Elegeram um homem de bem, mas, sem a experiência necessária naquele momento para conduzir um legislativo desgastado pelos últimos dois presidentes que mancharam a casa. Especialmente o Sr.Jailson Nascimento que teve contas, todas, rejeitadas.A minha intenção como presidente era dá uma nova guinada no parlamento, reconquistar a confiança da sociedade e colaborar para que o atual prefeito errasse menos. Como percebem todos, o prefeito está perdido, sem controle, no meio de muitas irregularidades e sem respaldo como gestor. Aliás, estaremos representando-o no Ministério Público por crime de responsabilidade fiscal, desobediência a Lei Orgânica do Município, improbidade administrativa e esquema fraudulento nos transportes coletivos e outros absurdos. Seu afastamento é questão de dias. Bem que se fosse sábio, poderia renunciar antes, evitando qualquer constrangimento moral, se é que possui.

DI: Mas, em seu último mandato, salvo engano, o sr. terminou rompendo com o também então prefeito Jabes Ribeiro. O que o levou a voltar a acreditar numa aliança?

CA: Sou uma pessoa de coração bom, sem maldades. Achava que o atual gestor poderia ter mudado, até porque arrotava mudança de comportamento nos quatro cantos da cidade. Pensei que o fato dele ficar oito anos noanonimato teria vindo com um outro pensamento. Ledo engano. Veio mais volúvel ainda. Infelizmente essa é faceta do sr. prefeito. É só ver a trajetória política deste rapaz. Iniciou sua vida pública traindo Jorge Viana e finaliza traindo o grupo Carlista. Por enquanto, pois, hoje bajula Jaques Wagner, mas, amanhã com certeza irá abandoná-lo e se juntar a outro grupo que eventualmente possa estar bem com o poder e com o povo. Tudo por interesse pessoal e dos “seus amiguinhos”. É um aproveitador. Esse rapaz vai ter um fim melancólico e desprezível na política. Esse rapaz é o verdadeiro Judas Iscariotes contemporâneo.

DI: Já que estamos falando de Jabes Ribeiro, não podemos deixar de lhe perguntar uma coisa: a que o sr. atribui ele se eleger prefeito pela quarta vez?

CA: Propaganda enganosa e mentiras. Não teve uma votação maciça, o que não garante unanimidade. Prometeu festas, peixe, frango e outras facilidades. O povo mais uma vez caiu no conto do vigário. Ele saiu do poder pela porta secreta da prefeitura para não ser linchado. O último mandato desse rapaz foi horripilante. Administração pífia, sem reflexo de bons louros. E essa administração segue a mesma mazela anterior. Hoje não existe mais espaço para ele na política ilheense. Está desgastado e sem respaldo moral. O dia-a-dia na cidade mostra essa situação.

DI: Eleito novamente vereador pretende dar continuidade em sua carreira política, seja pleiteando um novo mandato ou se candidatando a outro cargo?

CA: O tempo é o senhor das coisas. Estou bem na Câmara, cumprindo o meu papel e tendo uma aprovação geral da sociedade. Quem me conhece sabe dos meus objetivos. Servir o povo. Agora, se for solicitado por este mesmo povo a pleitear uma vaga na Assembleia Legislativa, precisamos pensar bem. Apesar de haver dezenas de lideranças me convocando para sair candidato em 2014, a exemplo do próprio Presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo.Precisamos antes discutir com o povo e aliados.

Administração pífia, sem reflexo de bons louros. E essa administração segue a mesma mazela anterior. Hoje não existe mais espaço para ele (Jabes) na política ilheense. Está desgastado e sem respaldo moral. O dia-a-dia na cidade mostra essa situação.

DI: Somente para nós, conte uma coisa: o que é que lhe mais atrai na política?

CA: O prazer de defender o povo. A satisfação de gerar alternativas de melhores condições de vida dos munícipes através do mandato, nas discussões de interesse da sociedade e a livre manifestação de pensamento como homem público engajado nas causas sociais.

DI: Hoje, como vereador de oposição, o que significa dizer que não tem condições de atender seu eleitorado com serviços e obras, o que faz para suprir esta falta?

CA: Talvez seja o vereador com mais ações no parlamento ilheense. Infelizmente sei das dificuldades em aprovar nossas proposições no executivo. Birra de um governo inoperante. Um executivo falastrão e ditador, que visa e trabalha apenas políticas de interesse pessoal e daqueles que lhes fazem “feliz”. A minha luta vai continuar e as minhas ações não cessarão. Mas, tem um agravante nisso tudo. Pouco o prefeito tem atendido as indicações e requerimentos daqueles que só dizem ‘amém’. Imaginem atender reivindicações de Cosme… é brincadeira.

DI: Recentemente o Ministério Público de Ilhéus penalizou o ex-prefeito Antônio Olímpio ao julgar um dos processos que ainda responde, e também anunciou, através da promotora karine Cherubini que até o final deste ano pretende julgar todos os demais casos pendentes dos ex-prefeitos, contudo, até hoje nada. Como o sr. analisa este fato?

CA: Tudo isso é nebuloso. Com a palavra o CNJ.

Continuarei lutando pelo povo de Ilhéus por dias melhores, por justiça social, pela ética na administração pública”.

DI: Para o sr. a reeleição de prefeitos correspondeu as expectativas ou só fez aumentar o uso da máquina pública para este fim?

CA: Só fez aumentar os “assaltos nas cidades”.

DI: Como um cidadão atuante, pois, além de advogado também está inserido diretamente na política, como o sr. vislumbra o futuro de Ilhéus?

CA: Do jeito que estánão vejo futuro. O povo de Ilhéus caiu numa armadilha desumana e, em curto prazo não vejo solução. Precisamos de uma reforma política, precisamos da inserção de novas lideranças (Os meninos e meninas do Reúne Ilhéus estão chegando, e vislumbram um futuro melhor), pois, com cabeças pensantes para, quiçá, tenhamos um futuro melhor.

DI: E se eleito prefeito, qual o ponto fundamental em que atuaria com mais vigor?

CA: CADEIA PARA TODOS QUE ROUBARAM NA PMI.(Um xadrez bem maiúsculo).

DI: Qual o nota que o sr. dá para estas seguintes figuras políticas. Antônio Olímpio; Jabes Ribeiro; Valderico Reis; Newton Lima; Dr.Jó; Cosme Araújo; Jaques Wagner; Lula; Dilma Rousself; ACM Neto; Cacá Colchões e Fernando Henrique Cardoso?

CA: Antônio Olímpio 5; Jabes Ribeiro 0; Valderico Reis 3; Newton Lima 1; Dr. Jó 4; Cosme Araújo -, Os quatro mandatos por si só falam; Jaques Wagner 5; Lula 5; Dilma Rousself 5; ACM Neto 5; Cacá Colchões 5, e, finalmente, Fernando Henrique Cardoso 5, Pelo plano Real.

DI: Bem, ao término desta entrevista, onde agradecemos a sua participação, o espaço fica aberto para o sr. se despedir dos nossos leitores, que também são eleitores.

CA: – Continuarei lutando pelo povo de Ilhéus por dias melhores, por justiça social, pela ética na administração pública. Acreditem que podemos e vamos mudar esta cidade e banir do cenário político as velhas raposas mal acostumadas. Aproveito e agradeço por esta oportunidade, desejando um Feliz Dia dos Pais a todos.

Assessoria

 

Artigos relacionados

5 Comentários

  1. Verdadeiro Judas e mentiroso até hoje a população a espera do banho de asfalto que ele falou que ia proporcionar para a cidade, muito pelo contrario a cidade esta regredindo as ruas estão um caos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar