WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: 6/dez/2017 . 9:28

CCJ aprova projeto que regula menores de 18 anos fazerem tatuagens e colocarem piercing

O projeto que dispões sobre a proibição de realização de tatuagem ou aplicação de piercing em menor de 18 anos, salvo em autorização dos pais via documento registro em cartório foi aprovado pela Comissão de Constituição de Justiça da Assembleia Legislativa da Bahia. A votação aconteceu na manhã desta terça-feira (5). (Foto ilustração)

Pelo texto, os locais que realizam o procedimento, além da autorização expressa dos pais para atender menores de idade, precisam ainda de alvará atualizado da vigilância sanitária. Além disso, deverá ter livro de registro, numa espécie de prontuário, para controle do que foi feito.

Bahia Na Politica.

Quase 83% da população apoia decisão de Luciano Huck em desistir de candidatura

O apresentador Luciano Huck afirmou na semana passada que não será candidato à Presidência da República e sua decisão é considerada acertada por 82,7% da população. É o que diz um levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas, entre os dias 29 de novembro e 2 de dezembro. Menos de 12% (11,9%) consideram que o apresentador do ‘Caldeirão do Huck’ errou. Não sabe/não opinou equivale a 5,3%. A pesquisa ouviu 2.002 brasileiros de 152 municípios e 24 estados, além do Distrito Federal, por meio de um questionário online.

Olodum se torna Patrimônio Cultural da Bahia

A Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) aprovou, na noite desta terça-feira (05), o Projeto de Lei 22.249/2017,  que reconhece o Grupo Olodum como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado da Bahia. “Além do sucesso no âmbito da música, o Olodum cuida de projetos sociais, desenvolve ações de combate à discriminação racial e luta pela garantia dos direitos humanos. É preciso valorizar essas ações da entidade, que promovem a cultura baiana. Além disso, o legado do Olodum serve de exemplo para outros grupos afrodescendentes”, justificou Luiza Maia, ao destacar que “o Olodum é guardião da cultura viva baiana e merece esse reconhecimento oficial dos poderes públicos do Estado. Que rufem os tambores, salve o Olodum”. PL



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia