WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
março 2018
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: 25/mar/2018 . 21:55

SINDICATO DOS RADIALISTAS DE ILHÉUS: Eleição acontece dia 28 de março.

A eleição do Sindicato dos Radialistas de Ilhéus acontece dia 28 de março próximo, das 9 às 17 horas no Prédio da Associação Comercial de Ilhéus. O último dia do prazo de inscrição de chapas foi dia 22, e somente uma chapa foi registrada – Chapa 1 – única, encabeçada pelo Radialista e pastor, Pedro Oliveira, tendo como vice-presidente o também Radialista, Manoelito Puentes.

O Sindicato deu toda a publicidade necessária e legal, através de edital de convocação de eleição publicado no Diário de Ilhéus, dias 16 a 19/03; postado em blogs e sites, redes sociais, circulares e panfletos enviados às emissoras e divulgação via e-mails e zaps.

A posse será em abril, quando na oportunidade a próxima diretoria estará passando para a imprensa e associados, toda a linha de trabalho. “Vamos trabalhar de forma sintonizada, visando sempre os interesses dos empregados, mas, dialogando com o patronato”, afirma o futuro presidente. O candidato afirmou ainda a uma emissora de rádio  local que será mantida a filiação junto à Fitert e convocará ainda neste primeiro semestre, logo após a posse, uma assembleia para decidir se continua ou não com a atual central sindical. “As centrais precisam repensar sua forma de fazer sindicalismo misturado com politica partidária”, alfineta o Pastor e radialista Pedro Oliveira.

Para o Vice-presidente, Manoelito Puentes, com a recente reforma trabalhista, nada mais justo que o entendimento e o bom senso com os diretores de emissoras, afinal de contas precisamos manter a relação capital/trabalho. “Vamos orientar se preciso, mas vamos cobrar carteiras assinadas; recolhimentos FGTS e INSS dos empregados; aplicação da lei 6.615 no tocante à exigência de registro profissional; coibir manobras de compras de horários; aplicação da lei com relação às atividades em emissoras convencionais e comunitárias na cidade e realizar semestralmente um grande congresso sobre a radiodifusão, avanços e novas tecnologias.

Para a radialista Rita de Cássia, a futura diretoria precisa resgatar o projeto 5ª do Rádio; resgatar os cursos de atualização para radialistas em convênio com a Uesc; realizar novos cursos de mestre-de-cerimonial e oratórias para nossos profissionais. “Estamos pegando um sindicato super organizado, moralizado e respeitado em todo Brasil. Tudo agora depende das nossas ações e continuação dos projetos em vigor”.

Para Nerildo Caló, diretor de finanças, o novo grupo que está chegando receberá uma entidade legalizada junto aos órgãos competentes, inclusive com situação bancária e finanças toda organizada e balanço fechado com saldo, e talões de cheques liberados.

Paulo Silva, outro membro da chapa afirma que o novo grupo vai acompanhar de perto as condições de trabalho dos funcionários das emissoras. “Vamos exigir os exames médicos, periódicos e demissionais, bem como vamos exigir também audiometrias a cada seis meses dos radialistas”, é o que determina a lei pertinente.

Desde o último dia 22 está em aberto o prazo para impugnação da chapa. Os interessados devem apresentar na sede do sindicato laudas em duas vias relatando os fatos que julgar irregular e apresentando as fundamentações. O impugnante deverá anexar ao oficio, carnê dos pagamentos que comprovem adimplência com o Sindicato. A entidade terá 48 horas para deferir ou não, após o protocolo.

Divulgação STERT-I, Ilhéus

DINO ROCHA

DRT. 2074/SSP-BA. 

PRONTO SOCORRO DO HOSPITAL DE BASE NÃO SERÁ FECHADO.

 

A Diretoria do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, emitiu nota a imprensa nesta sexta-feira, esclarecendo a informação de que o pronto socorro da unidade hospitalar seria fechado, notícia veiculada em alguns veículos de comunicação. Veja a nota abaixo, na íntegra:

A Fundação de Atenção á Saúde de Itabuna, Mantenedora do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, vem a público esclarecer os fatos veiculados pela imprensa referente ao fechamento do Pronto Socorro.
O Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães é uma Instituição Pública de assistência ambulatorial e hospitalar na média e alta complexidade, referência para mais de 160 municípios com população estima em mais de 2 milhões de habitantes, principal porta de entrada na Urgência e Emergência do Sul da Bahia e prestação de serviços nas 24h com profissionais qualificados em diversas especialidades.

Na data de hoje foi recebido pela Presidência e Diretorias desta instituição Hospitalar, os representantes do Conselho Municipal de Saúde – CMS e Secretaria Municipal de Saúde, com intuito de verificar in loco as informações veiculadas, entendendo a importância e relevância dos serviços prestados por esta Instituição Hospitalar.

A FASI não é diferente de muitas outras instituições públicas ou privadas (com ou sem fins lucrativos), as mesmas passam por dificuldades financeiras quando da prestação de serviços ao Sistema Único de Saúde – SUS, vivenciado por um cenário de sub-financiamento.

A Presidente da FASI esclarece que não é verídica a informação sobre o fechamento do PRONTO SOCORRO ou quaisquer outros serviços. Ações protetivas foram tomadas para garantir a continuidade da prestação dos serviços à população, permitindo a garantia dos Princípios, Atribuições e Diretrizes da assistência conforme lei orgânica vigente do SUS e que é inerente ao Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães.

Enquanto isso em Ilhéus, devido a falta de representatividade na Assembleia Legislativa, um hospital é fechado. Os ilheenses estão desassistidos de deputados estaduais, capazes de lutar pela cidade. Precisamos de um representante do povo na Assembleia, Já!

O teatro da Alegria apresenta: ARTICULAÇÕES PARA SALVAR A SAÚDE PÚBLICA DE ILHÉUS!

 

Movimentações soteropolitanas, dão conta do esforço para manter a Secretária de Saúde mais um tempo em Ilhéus.

Seriam até as coisas melhorarem. 

Ou piorarem, sabe-se lá… 

A postagem do blog O Sarrafo é o reflexo desta má ideia que se instalou na Prefeitura de Ilhéus e se estendeu para saúde de toda cidade. Uma má gestão que vive movida pelo peso do espetáculo.

 





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia