Os policiais civis em Camacan, no sul da Bahia, suspenderam, parcialmente, as atividades por tempo indeterminado na Delegacia de Polícia local devido ao risco de desabamento do imóvel. A fachada da delegacia é sustentada por um ripão. Um laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itabuna atesta que a parede e a sala da delegacia podem desabar a qualquer momento, o que levou o sindicato da categoria a se manifestar.

Segundo o vice-presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, os policiais aguardam providências da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). “Esse descaso reflete a baixa elucidação dos crimes e os altos índices de homicídios”, afirma. Devido ao risco de desabamento, o acesso ao imóvel se dá pela lateral.

Os policiais enviaram ofício à promotoria de Justiça local solicitando providências pela interdição total do imóvel onde funciona a delegacia. O documento ao Ministério Público Estadual (MP-BA) foi enviado à promotora Iveline Porto, nesta terça (15).

Pimenta