Finalmente foram definidas as 16 seleções classificadas para as oitavas de final da Copa do Mundo, após os jogos dos grupos G e H nesta quinta-feira (28). A partir de agora, a competição muda o formato e aumenta a dose de emoção a cada partida, já que todas serão eliminatórias e apenas uma equipe avançará para a fase seguinte.

A Europa segue com o maior número de representantes. O continente iniciou com 14 países na Rússia e dez continuam em busca do título mundial. Apenas Sérvia, Islândia e as cabeças de chave Polônia e Alemanha, atual campeã, ficaram fora.

Proporcionalmente, o aproveitamento do continente sul-americano foi melhor. Brasil, Argentina, Uruguai e Colômbia avançaram e só o Peru não conseguiu vaga no mata-mata. A América do Norte terá um representante, o México, assim como a Ásia, que tem o Japão vivo na disputa. Nenhum dos cinco africanos que foram à Copa do Mundo conseguiu classificar. A Austrália, único país da Oceania, apesar de ter participado das eliminatórias asiáticas, também ficou pelo caminho.

A sexta-feira (29) será o primeiro dia sem jogo desde o início do Mundial, em 14 de junho. As oitavas de final começarão no sábado (30) e, logo de cara, com um confronto entre a bicampeã Argentina e a campeã França, às 11h, em Kazan. Uruguai e Portugal entram em campo no mesmo dia, às 15h, em Sochi.

Haverá três confrontos entre europeus: Croácia x Dinamarca, Espanha x Rússia e Suécia x Suíça; três entre europeus e sul-americanos: Uruguai x Portugal, França x Argentina e Colômbia x Inglaterra. Os outros dois são entre Brasil x México e Japão x Bélgica.

O caminho do Brasil

A seleção brasileira jogará com os mexicanos na próxima segunda-feira, feriado de 2 de julho, às 11h, em Samara. Como os cartões amarelos recebidos na fase de grupos só serão zerados na semifinal, o Brasil entrará em campo com três jogadores pendurados: Casemiro, Coutinho e Neymar.

O chaveamento também proporcionou um número curioso que, na teoria, aponta um desequilíbrio. De um lado, dez títulos mundiais: Brasil (5), Argentina (2), Uruguai (2) e França (1). Do outro, apenas dois, com Inglaterra e Espanha.

O Brasil, se passar pelo México, pegará Bélgica ou Japão nas quartas de final. Em eventual semifinal, pode encarar Uruguai, Portugal, França ou Argentina.

Correio