WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
julho 2018
D S T Q Q S S
« jun   ago »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: 4/jul/2018 . 19:30

ELEIÇÃO 2018: ‘Bem preparado’, justifica Leo Prates sobre apoio pessoal a Ciro Gomes

O presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Leo Prates (DEM), justificou sua opinião a favor do apoio do Democratas à candidatura do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), caso não seja confirmada a entrada de Rodrigo Maia na disputa à Presidência da República.

Ele disse que a opinião foi manifestada ao presidente nacional do Democratas, prefeito ACM Neto, mas reiterou que deve acompanhar a opinião do partido.

“Considero um homem nordestino, vencedor, ministro, bem preparado, e dentro dos nomes postos, o melhor nome. Minha opinião pessoal manifestada ao líder ACM Neto é por Ciro Gomes, porém a decisão é do coletivo do partido”, afirmou.

Bahia.Ba

ELEIÇÃO 2018: DR. COSME ARAÚJO RECEBE APOIO DE HERALDO ROCHA PARA CÂMARA FEDERAL

Hoje pela manhã mais um passo importante foi dado em nossa caminhada rumo a Câmara Federal. O ex deputado estadual Heraldo Rocha, médico renomado e pessoa muito querida no mundo político na Bahia e no Brasil, decidiu caminhar ao nosso lado nesta eleição de 2018. É a nossa história de honestidade, luta e coragem contagiando os baianos de bem que querem mudar a cara da nossa Bahia!

Dr. Cosme Araújo

Câmara aprova projeto que impede ministro do STF de suspender lei por decisão individual

 

Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta terça-feira (3) um projeto que impede ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) de suspender lei por decisão individual.

Com a aprovação, a proposta seguirá para o Senado se não houver recurso para que o plenário da Câmara analise o projeto.

Chamadas “monocráticas”, essas decisões tomadas individualmente por ministros do STF têm, geralmente, caráter provisório até o plenário do tribunal tomar alguma decisão sobre o assunto de maneira definitiva.

A proposta em discussão no Congresso altera as leis que regulamentam o andamento das ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) e das ações de descumprimento de preceito fundamental (ADPFs).

Essas ações são instrumentos usados para questionar, no Supremo Tribunal Federal, se uma lei aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente da República está ou não de acordo com a Constituição.

As ADIs e as ADPFs também servem para evitar ou reparar que atos do Poder Público provoquem lesão a preceito fundamental previsto na Constituição.

Entenda o projeto

O projeto prevê que, a partir da sanção da lei, as decisões sobre ADIs passarão a ser concedidas “exclusivamente” por decisão da maioria absoluta dos ministros do STF.

No caso das ADPFs, o texto afirma que “apenas” por decisão da maioria absoluta dos integrantes é que o STF poderá atender a pedido de liminar (decisão provisória).

O texto, contudo, prevê exceção quando o STF estiver em recesso. Nessa hipótese, pelo projeto, o presidente do tribunal poderá conceder decisão individual “em caso de excepcional urgência”.

Determina, porém, que o plenário do tribunal deverá examinar o tema até a oitava sessão depois da retomada das atividades.

O que diz o autor

Autor do projeto, o deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA) diz avaliar que tem sido reiterada no STF a prática de um ministro decidir individualmente suspender a aplicação de uma lei aprovada pelo Congresso.

Ainda na opinião do deputado, é comum o STF demorar anos para julgar a ação de forma definitiva.

“Esse projeto é uma resposta do Legislativo para evitar a monocratização do Supremo”, declarou o deputado.

Rubens Pereira Júnior afirma, ainda, que o projeto está de acordo com a Constituição, que prevê, no Artigo 97, a chamada cláusula de reserva de plenário.

Esta cláusula não vale somente para o STF, mas, também, para outros tribunais, quando fazem o controle difuso de constitucionalidade – ou seja, analisam se uma lei é ou não constitucional a partir de um caso concreto.

Neste trecho, diz a Constituição: “Somente pelo voto da maioria absoluta de seus membros ou dos membros do respectivo órgão especial poderão os tribunais declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo do poder público”.

G1

  • CHOCOLATE DE ILHÉUS APARECE ENTRE OS SETE MELHORES DO MUNDO
    16 de Março de 2018 | 15:50

    Um mais importantes jornais do sul do País, o Gazeta do Povo, de Curitiba, publicou ontem (13) reportagem especial, em seu caderno de turismo “Viver Bem”, que aponta Ilhéus entre as sete cidades produzem alguns dos melhores chocolates do mundo e são inspirações para o destino de férias de quem ama a iguaria. Reportagem assinada […]

    No Comments

  • PGR recorre de decisão e pede restabelecimento de condução coercitiva
    14 de Março de 2018 | 09:48

    A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu de decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que, por meio de liminar concedida em dezembro, proibiu a condução coercitiva de investigados para interrogatório em todo o País. O recurso foi enviado ao ministro, relator do caso, nesta segunda-feira (12). A determinação de Gilmar atendeu […]

    1 Comment

  • RSSArchive


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia