Após 43 dias acabou neste sábado (14) o sufuco dos consumidores da Coelba para pagar as contas de energia em casas lotéricas da Bahia. Após cumprir recomendação do Ministério Público da Bahia (MP) a concessionária de energia retomou a parceria com a Caixa Econômica neste sábado que teve, em Salvador, movimento tranquilo.

O CORREIO percorreu lotéricas do Barbalho, Lapa, Federação, Plataforma, Comércio e Cabula e em nenhuma havia filas. O motorista Raimundo Neto, de 48 anos, comemorou a decisão. Ele tentou efetuar o pagamento durante a semana e desistiu por conta das filas. Já a aposentada Maria da Glória, 64, disse que não enfrentou filas nas últimas semanas: mas porque sequer se arriscou a sair de casa. Ao saber que o pagamento nas casas lotéricas foi retomado, correu para a estação da Lapa e ficou em dia com suas obrigações.

O acordo entre as duas empresas foi suspenso no dia 1º de julho. A Coelba informou na época que tentou negociações com a Caixa desde o mês de julho de 2017, mas o alto reajuste -de 50,5%- por tarifa arrecadada tornou a manutenção do contrato inviável. O novo formato implementado pela empresa, através de novos pontos de pagamento, além de débito automático e possibilidade de pagamento via internet, gerou filas e reclamação dos consumidores.

A suspensão dos cortes de energia para os consumidores inadimplentes – que também havia sido recomendada pelo Ministério Público da Bahia, segundo a Coelba,  segue valendo até a próxima terça-feira (17). Contudo, a Coelba informou que isso pode mudar após uma reunião marcada para a próxima segunda-feira (17).

O acordo que permitiu o pagamento nas lotéricas foi firmado após de uma série de queixas dos clientes que precisavam aguardar horas nas longas filas para fazer o pagamento dos boletos, e depois que o MPE, a Superintendência de Defesa do Consumidor (Procon-BA) e a Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon) também cobraram solução para o problema.

Desde o dia 1º de junho, os boletos de cobrança das contas de luz não estavam sendo mais recebidos nas 792 unidades lotéricas da Bahia. Sobre as contas em atraso, a Coelba ainda não informou se serão cobrados juros e outros encargos dos consumidores.

Em nota, a Coelba disse ainda que entende que a situação gerada se tornou incompatível com a qualidade do serviço e lamentou os transtornos causados. Confira comunicado na íntegra:

Firmado em caráter emergencial, o acordo atende à solicitação da sociedade, assegura ganhos para a Caixa Econômica Federal e para os agentes lotéricos, além de mais opções de pagamento para os clientes. A COELBA entende que a situação gerada se tornou incompatível com a qualidade do serviço essencial prestado pela empresa e lamenta os transtornos causados.

Além do retorno das lotéricas como canais de arrecadação, os mais de 5,8 milhões de clientes da COELBA permanecem contando com outros cerca de 4.000 locais de pagamento, entre rede própria e correspondentes bancários. A empresa também disponibiliza a possibilidade de quitação das faturas on-line, pelo site, aplicativo COELBA ou por meio de débito automático, sem a necessidade de deslocamento do cliente. Em respeito aos consumidores, a concessionária reafirma o compromisso com a qualidade dos serviços.

Correio