Orgulho, alegria, sorriso aberto e taça na mão. A delegação da seleção francesa, que conquistou o segundo título mundial após bater a Croácia, por 4×2, desembarcou em Paris nesta segunda-feira (16), para festejar a conquista do bicampeonato mundial ao lado dos torcedores.

Logo ao aterrissar, o avião já denunciava a festa que estava por vir. Da cabine da aeronave, os jogadores exibiram uma enorme bandeira do país. O primeiro a descer na pista do aeroporto Charles de Gaulle foi o goleiro Lloris, capitão da França durante a Copa do Mundo da Rússia. Em seguida, veio o técnico Didier Deschamps que, com a conquista do título mundial, marcou seu nome na história do futebol. Ele se igualou a Zagallo e Beckenbauer e agora é o terceiro ser humano do mundo a ser campeão de uma Copa como atleta e treinador.

A festa seguiu em um carro aberto, que levava toda a equipe francesa em direção à Champs Elysees, uma das avenidas mais famosas de Paris. Lá, eles serão recepcionados por uma multidão. No percurso, os jogadores não desgrudaram da taça e posaram para fotos em redes sociais. Um dos mais animados era Pogba, que agarrou o troféu e animou as pessoas que estavam no caminho.

No local da celebração, aviões “pintaram” o céu de Paris com as cores da bandeira do país, deixando a multidão encantada.

Com a taça de campeão em mãos, o capitão Hugo Lloris foi recebido pelo presidente da França Emmanuel Macron e pela primeira-dama Brigitte Macron, que se divertiu ao lado de Pogba.

Os campeões mundiais receberão a Legião de Honra, a mais alta distinção francesa. A entrega acontecerá nos próximos meses, pelo chefe de Estado, por “serviços excepcionais” à Nação. A honraria, que também foi dada ao time campeão de 1998, serve como recompensa aos cidadãos franceses que se destacam.

Correio