WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 23/jun/2019 . 8:54

Projeto proíbe cobrança de juros abusivos por cartões de crédito

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei Complementar 278/2016, do deputado Roberto de Lucena (PV-SP), que proíbe as operadoras de cartão de crédito a praticarem taxas de juros abusivas. A proposta limita em 12% ao ano os juros que ultrapassarem a média de mercado atual, que é de 12% ao mês.

Segundo Lucena, é preciso proteger os trabalhadores, principalmente aqueles que ficaram desempregados nos últimos tempos em razão da crise financeira do País.

“Quero dar um basta na cobrança excessiva e desproporcional de juros pelas operadoras de cartão de crédito, que tem penalizado milhares de famílias, que não conseguem pagar suas dívidas no cartão devido aos juros aplicado”, afirma Lucena.

O deputado informa que, atualmente, de maneira abusiva, os juros chegam a quase 480%.

“Não é razoável nem justo que assim o seja. Os bancos vêm apresentando lucros cada vez maiores. Atualmente, bancos são os investimentos com maior lucratividade no País, subvertendo toda a lógica de uma economia que urge desenvolver-se”, ressaltou.

O projeto estabelece também que, no caso de renegociação da dívida, deverá ser observada a menor taxa de juros praticada no mercado. Se o inadimplente comprovar que a dívida do cartão se deu por razão da perda de seu emprego, a renegociação da dívida junto às instituições financeiras incluirá o aumento do prazo de financiamento e a aplicação dos juros com base no sistema de juros simples e não compostos.

“Os aumentos excessivos dos juros incidentes sobre os cartões de crédito contribuem para o aumento da inadimplência, uma vez que as faturas atrasadas, em um determinado momento, tornam-se impagáveis”, salientou.

Fique atento! Saque do FGTS Inativo

O QUE É FGTS INATIVO 2019?

Uma conta inativa do FGTS nada mais é do que todo o valor que foi recolhido mensalmente do salário do trabalhador enquanto ele estava no vínculo empregatício com uma empresa depositado em uyma conta junto À Caixa Econômica Federal.

Cada vez que o trabalhador encerra a conexão com uma empresa e inicia seus serviços em outra a conta anterior fica sem movimentação, fica INATIVA, e uma nova conta é aberta em responsabilidade da nova empresa. E é dessas contas inativas, ou seja, aquelas contas que o empregado já não está mais na empresa, portanto já não ocorrem depósitos que os trabalhadores poderão poderão estar fazendo os saques.

O FGTS inativo foi uma grande jogada do Governo Federal para aquecer novamente a economia do país. Os trabalhadores com fundo de garantia inativo terão direito de sacar o fundo através do Calendário FGTS 2019 – tabela do Governo Federal com as datas.

Confira o calendário de pagamento do FGTS inativo a seguir:

Datas Calendário FGTS inativo 2019

Nascidos em: Podem sacar em:

JANEIRO 10/03/2019

FEVEREIRO 10/03/2019

MARÇO 10/04/2019

ABRIL 10/04/2019

MAIO 10/04/2019

JUNHO 12/05/2019

JULHO 12/05/2019

AGOSTO 12/052019

SETEMBRO 16/06/2019

OUTUBRO 16/06/2019

NOVEMBRO 16/06/2019

DEZEMBRO 14/07/2019

Trump diz que vai adiar deportação em massa de imigrantes por duas semanas

Presidente dos EUA disse que vai postegar medida enquanto busca um compromisso com os líderes democratas sobre questões de imigração. Migrantes caminham na linha de fronteira entre Ciudad Juárez, no México, e El Paso, no Texas, no dia 9 de maio.

Jose Luis Gonzalez/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que vai adiar as operações de deportação em massa programadas para o domingo, enquanto busca um compromisso com os líderes democratas sobre questões de imigração.

Em uma mensagem no Twitter na tarde deste sábado, Trump disse que a “pedido dos democratas, eu adiei o Processo de Remoção de Imigração Ilegal (deportação) por duas semanas para ver se democratas e republicanos podem se unir e encontrar uma solução para os problemas de asilo.”

Trump avisou que se nenhum compromisso for alcançado, “deportações começam!”

Initial plugin text

Na segunda-feira (17), Trump afirmou que iria deportar milhões de imigrantes ilegais que vivem no país. A declaração foi feita no Twitter, na véspera do lançamento oficial da campanha de reeleição do republicano.

“Na próxima semana, o ICE [serviço de imigração americano] vai começar o processo de deportar milhões de estrangeiros ilegais que conseguiram entrar de forma ilícita nos Estados Unidos. Eles serão deportados tão rápido quanto entram”, dizia o texto, que também elogiou as “fortes leis de imigração” do México para deter o fluxo vindo da fronteira.

Há cerca de dez dias, os dois governos firmaram um acordo migratório para deter as pessoas que tentam chegar aos EUA pela fronteira sul, vindas da América Central e passando pelo território mexicano.

FHC diz que Moro ‘se saiu bem’ no Senado e ignora aparição em vazamento

FHC diz que Moro 'se saiu bem' no Senado e ignora aparição em vazamento

Foto: Reprodução / Agência Brasil

Na primeira manifestação pública depois que seu nome apareceu nos vazamentos de conversas divulgadas pelo site The Intercept Brasil, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse em uma rede social na noite deste sábado (22) que o ministro Sergio Moro “se saiu bem” no depoimento no Senado sobre o assunto.

FHC não fez comentários sobre as menções ao seu nome no caso que vieram à tona na terça-feira (18). Segundo mensagens publicadas pelo Intercept, Moro se posicionou contra investigações sobre o ex-presidente na Lava Jato por temer que elas afetassem “alguém cujo apoio é importante”.

O ex-juiz e hoje ministro da Justiça escreveu, na época em que ainda atuava na operação, que uma apuração envolvendo o tucano poderia “melindrá-lo” e seria, portanto, “questionável”.

“Vi pela TV o debate entre Moro e deputados”, afirmou FHC no Twitter, referindo-se provavelmente ao depoimento que o ministro da Justiça prestou, na verdade, a senadores. Ele foi ao Congresso na quarta (19) explicar a troca de mensagens com membros do MPF (Ministério Público Federal) que atuavam na força-tarefa.

“O ministro se saiu bem”, prosseguiu o ex-presidente. “Havia mais vontade de destruir e abalar a Lava Jato que de compreender. De todo modo, com ele [o debate] ganha a democracia. É sempre bom ver autoridades tendo que explicar suas ações”, concluiu.

Foi o primeiro tuíte de Fernando Henrique desde o sábado anterior (15), quando ele havia postado um texto que fazia alusão ao vazamento das conversas e continha críticas ao governo Jair Bolsonaro (PSL). “A troca de mensagens da Lava Jato continua. Idem a de cadeiras no governo. Por enquanto sem relação. Está difícil acertar o rumo”, afirmou na ocasião.

Sobre as informações divulgadas pelo Intercept, FHC só se manifestou na própria quarta, por meio da assessoria de imprensa de sua fundação (antigo Instituto FHC).

A entidade afirmou que a investigação em questão foi arquivada. Disse ainda que o ex-presidente desconhece inquéritos ou suspeitas relacionadas a seu governo ligadas à delação do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, relatadas na reportagem do site, assim como menções a seu filho Paulo Henrique na Lava Jato.

O site publicou a transcrição de uma conversa entre procuradores da Lava Jato sobre citação a negócios da empresa de Paulo Henrique. O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa no MPF, disse em mensagens privadas que uma investigação a respeito daria “mais argumentos pela imparcialidade” da operação.

No depoimento no Senado, Moro falou ao longo de quase nove horas a membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Ele disse estar tranquilo em relação ao conteúdo que veio a público e admitiu a possibilidade de deixar o posto no governo caso sejam apontadas irregularidades em sua conduta.

“Eu não tenho nenhum apego pelo cargo em si. Apresente tudo. Vamos submeter isso, então, ao escrutínio público. E, se houver ali irregularidade da minha parte, eu saio. Mas não houve. Por quê? Porque eu sempre agi com base na lei e de maneira imparcial”, disse o ex-magistrado aos parlamentares.

Ninguém acerta dezenas da Mega-Sena e prêmio acumula para R$ 6,2 milhões

Ninguém acerta dezenas da Mega-Sena e prêmio acumula para R$ 6,2 milhões

Foto: Marcelo Brandt/G1 / Reprodução

Após sorteio realizado na noite deste sábado (22) para o concurso 2.162, ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena e o prêmio acumulou para R$ 6,2 milhões. Os números sorteados foram 11 – 16 – 22 – 30 – 34 – 42. De acordo com o G1, 35 pessoas acertaram a quina, levando como prêmio R$ 44.279,94. Já para a quadra, foi contabilizado 2.763 acertadores, levando cada um deles um prêmio de R$ 801,30. O próximo sorteio da Mega-Sena acontece na próxima quinta-feira (26).





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia