Em dez anos, o administrador Maurício Matos Teixeira, 53 anos, comprou 20 apartamentos no próprio edifício onde morava. A oportunidade, para ele, veio em lances. “Há 25 anos, participo de leilões e ainda continua sendo um bom negócio”, garante ele, que irá ao próximo leilão público de imóveis da Caixa no dia 5 de julho – serão 202 ofertas com descontos de até 74% do valor de mercado e com ampla facilidade de pagamento.

Os imóveis que serão leiloados pertencem ao patrimônio da Caixa em todo o estado da Bahia. Os processos de retomada aconteceram a partir do atraso de três prestações do financiamento imobiliário.

Estarão à venda apartamentos, casas, terrenos e imóveis comerciais, a maioria com valor mínimo abaixo do valor de mercado. Em Salvador são 17 imóveis. Já em Lauro de Feitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), são 16. Em Camaçari são 18. A maioria dos imóveis está no interior do estado – só em Iaçu, no Centro–Norte, são 28 ofertas.

 Mas, atenção: dos 202 imóveis que vão a leilão no próximo dia 5, 199 ainda estão ocupados.

Oferta
O maior desconto é em um imóvel com 74% do valor de avaliação. É uma casa em Itamaraju, no Extremo Sul da Bahia, avaliada em R$ 800 mil, mas com lance mínimo de 209,8 mil. “Uma casa que tem 400 metros de área construída, cinco quartos, sendo duas suítes, três varandas, sete salas. É a melhor oferta, quando se compara o valor de avaliação com o valor de venda”, afirma o leiloeiro Rudival Almeida Gomes Júnior, que fará o leilão.

Em Salvador, uma casa em Mussurunga vai a leilão com lance inicial pela metade do preço de avaliação. Hoje, a casa vale R$ 115 mil, mas o lance será a partir de R$ 59,2 mil. Nas mesmas condições, está um apartamento em Campinas de Brotas – custa R$ 139 mil e será leiloado a partir R$ 70,2 mil.

Segundo o leiloeiro Rudival Júnior, a Caixa pretende arrecadar com o leilão R$ 2 milhões. “Antes, os interessados eram só investidores, quando não era muito conhecido. Mas, hoje, está se popularizando ainda mais, aí essas pessoas querem comprar também para morar”, conta.

Investimento
Entre os que compram para investir, está o administrador Maurício Matos Teixeira. Apesar de ainda considerar um bom negócio, ele conta que o mercado já foi melhor.

“Já foi melhor em relação ao preço. Isso porque o mercado imobiliário está meio parado. Estou com dez imóveis para vender, alguns comprados há mais de um ano”, declarou. Em Salvador, os imóveis estão em Plataforma, Rio Sena, Avenida ACM, Federação e Imbuí. Já no interior, estão em Pindaí, Licínio de Almeida, Feira de Santana, Brumado e Ilhéus.

“Quando compro para investir, tem de ser, no mínimo, pela metade do valor do mercado. Porque quem compra tem que pagar a comissão do leiloeiro, arcar com os custos da documentação que não é barato e depois desocupação, além do problema de reforma”, enumera.

Como participar
Além de comprar o imóvel com desconto, o interessado ainda poderá financiar até 80% do valor em até 35 anos pela própria Caixa. Também poderá usar recursos do FGTS. Para conhecer as condições, é preciso ir a uma agência da Caixa, que não respondeu às solicitações do CORREIO até o fechamento desta edição.

O leilão acontecerá no dia 5 de julho a partir das 11h, no auditório no 10º andar do Ed. Empresarial 2 de Julho, que fica na Rua Ivonne Silveira, nº 248 – Doron (Paralela), Salvador. Para participar do leilão, é possível ofertar lances presencialmente, no dia do leilão, ou online através de cadastro com antecedência de 24 horas pelo site www.rjleiloes.com.br.

A documentação necessária para pessoa física inclui CPF, RG e comprovante de residência (os mesmos documentos para o cônjuge, caso o interessado seja casado). Para pessoa jurídica, cópia do contrato social, estatuto social, cartão do CNPJ, RG e CPF do sócio administrador e procuração com firma reconhecida, se for o caso. O interessado deverá ainda ter ao menos duas folhas de cheque para pagamento do sinal de 5% sobre o valor do arremate e outro para pagamento da comissão do leiloeiro no mesmo percentual.

O pagamento restante deverá ser feito em até cinco dias úteis na agência da Caixa de escolha do arrematante e poderá ser realizado à vista, com financiamento e ainda com recursos do FGTS.

Todos os lotes ofertados e as condições de participação estão disponíveis em www.rjleiloes.com.br.

Correio