“A empresa Souza Cruz S/A foi condenada pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) a indenizar, por danos morais, a viúva de um fumante em mais de meio milhão de reais. O homem, tabagista contumaz, morreu em 2010, em decorrência de uma doença pulmonar.

À Justiça, a autora da ação afirmou que o marido foi consumidor de cigarros produzidos pela empresa por mais de 30 anos. Em 2005, já com a saúde bastante debilitada, ele chegou a ajuizar ação cautelar de produção antecipada de provas, com a realização de perícia com médico pneumologista que demonstrou o nexo ”

 

Gazeta do Povo