Foi julgado nesta quarta feira (15), na Sala do Júri, do fórum Epaminondas Berbert de Castro em Ilhéus, os acusados de assassinar os jovens Regiane Vitorio e José Fernando Bispo, vítimas de um racha, na madrugada de 14 de março de 2010, na Av. Lomanto Junior.

Os acusados, Thadeu Oliveira e Adriano Barreto foram condenados a 16 anos de detenção após a apresentação de um novo laudo pericial, apresentado de ultima hora pelos advogados das vitimas, impossibilitando a defesa de obter amplo estudo sobre o documento.
Para o criminalista, Dr. Cosme Araújo, esta audiência contou com algumas irregularidades, as quais fundamentam um pedido de anulação da sentença.

“Estamos entrando com um pedido para anular o julgamento, por conta da existência de inúmeras falhas incluindo que o fato, após nove anos, ter sido surpreendido com a presença de um perito, informando que foi procurado para fazer um novo laudo pericial sobre os fatos e entregou no Ministério Público, sendo que o MP só entregou o laudo faltando três dias para o júri”, indagou o advogado, que embora reconheça que o documento foi entregue no prazo determinado por lei, repreendeu o fato da intimação só ter sido protocolada na véspera da audiência. “Tornou-se inviável rebater os argumentos lançados pelo perito pois não houve tempo hábil para analisar o conteúdo do laudo”, concluiu o Dr. Cosme Araújo que atua junto com sua equipe jurídica no caso em busca de fornecer aos acusados suporte jurídico fazendo ser cumprida a lei.

Por: Caliana Mesquita