WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Blog

Bombeiros formam turma de Prevenção a Incêndios Florestais

Bombeiros militares participaram da solenidade de formatura da 4ª Edição do Curso de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (CPCIF), na manhã desta segunda-feira (2). O evento aconteceu no auditório do quartel do comando-geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA) e contou com a presença de militares e familiares dos formandos.

Os alunos realizaram o combate em áreas de charco, pasto e de vegetação alta, o que deu ainda mais dinâmica ao curso. “Assim eles conseguiram utilizar de forma real as técnicas aprendidas e se tornarão multiplicadores, principalmente na prevenção”, explicou capitão BM Murilo Rocha, coordenador do curso.

Realizado pela corporação baiana, o curso teve carga horária de 427h/a. Dentre os 35 discentes, cinco são do CBM do Acre e um da Paraíba. Com aulas teóricas e práticas, o CPCIF aconteceu na capital baiana e na região da Chapada Diamantina e oeste baiano, abrangendo áreas dos três biomas baianos (Mata Atlântica, Caatinga e Cerrado), ambientando os militares às condições meteorológicas de cada região.

Com a primeira versão no ano de 2016 e atualmente contando com 97 bombeiros formados, o CPCIF visa o aperfeiçoamento de seus militares para que as respostas aos incêndios florestais sejam cada vez mais efetivas. Faz parte do que recomenda o programa Bahia Sem Fogo, do Governo do Estado, sob coordenação da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema).

Formandos se sentem privilegiados – Integrando a corporação há pouco mais de seis meses, e o primeiro colocado da turma, o soldado BM Breno Lopes destaca a importância do CPCIF. “Saímos com mais conhecimento técnico, mental, intelectual e físico, nos sentimos dignos de integrar essa tropa especializada”, pontuou.

Para o 3° sargento do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba, Yuri Marinho, o CPCIF foi um divisor de águas. “Uma referência para o Brasil. Vou levar o que aprendi aqui e difundir os conhecimentos no meu estado. Conseguiram priorizar a parte mais importante, que é a prevenção ao incêndio. Tudo o que fizemos foi de forma bastante técnica”, concluiu.

Fonte: Ascom CBM

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar