WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Blog’

ASSASSINO DO ESTILISTA MAR RAMOS É CONDENADO A 23 ANOS DE PRISÃO

 

O réu confesso do assassinato do estilista Marivaldo Ramos foi condenado pela justiça de Itabuna a 23 anos e quatro meses de prisão em regime fechado. O criminoso Jerry Vitor Rocha dos Santos, o “Bryan Vitor”, de 19 anos, vai seguir no Conjunto Penal de Itabuna, onde está preso desde agosto do ano passado. O estilista Mar Ramos, como era conhecido, foi morto em agosto do ano passado.

Jerry Vitor foi preso por policiais militares e civis na rodoviária de Itabuna, no dia 10 de agosto, quando tentava fugir para São Paulo. Ele tentava escapar do cerco policial dois dias depois do assassinato do estilista, que foi morto com requinte de crueldade, no interior de uma residência no centro de Itabuna.

Na época, Jerry Vitor contou que aplicou, pelo menos, quatro golpes de pá na vítima, que estava dormindo no momento do ataque. O condenado pela justiça e a vítima teriam se conhecido pelas redes sociais e estavam morando na mesma casa  fazia pouco tempo. O criminoso era de Porto Seguro, no extremo-sul da Bahia, mas morou uma temporada em São

PM suspeito da morte de Marielle mora no mesmo condomínio de Bolsonaro

PM suspeito da morte de Marielle mora no mesmo condomínio de Bolsonaro

O sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, de 48 anos, preso na manhã desta terça-feira (12) por envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, mora no mesmo condomínio que o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A prisão preventiva foi decretada pelo juiz-substituto do 4º Tribunal do Júri Guilherme Schilling Pollo Duarte, após denúncia do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do MP-RJ. Junto com ele, foi preso o ex-PM, Elcio Vieira de Queiroz, que estaria com Lessa na ação que executou Marielle. As prisões ocorreram por volta das 4h.

Os investigadores foram à casa de Lessa, no condomínio de Vivendas da Barra, na Avenida Lúcio Costa, 3.100, onde Bolsonaro tem um imóvel.

  

Ministro do TCU dá ultimato à Guedes sobre bônus pagos a fiscais da Receita

Ministro do TCU dá ultimato à Guedes sobre bônus pagos a fiscais da Receita

Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ

O ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Bruno Dantas deu um ultimato ao Ministério da Economia nesta segunda-feira (11) ao conceder prazo de um dia para que o ministro Paulo Guedes se manifeste sobre as irregularidades verificadas pelo tribunal no pagamento do bônus de produtividade para os auditores da Receita Federal e do Trabalho. Nos últimos dois anos, eles receberam cerca de R$ 2 bilhões.

A medida é uma resposta à representação enviada pela Secretaria de Macroavaliação Governamental (Semag) para Dantas. No passado, a secretaria embasou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff pelas operações de crédito irregulares envolvendo bancos públicos.

O tribunal tentou no passado suspender o pagamento do benefício, mas foi barrado por entidades sindicais que conseguiram uma decisão liminar do Supremo Tribunal Federal (STF).

Nos bastidores, os ministros consideram a possibilidade de suspender o pagamento do bônus considerando que ele só poderia ser levado adiante se o ministério da Economia fizesse cortes orçamentários na Receita Federal para compensar a despesa com o bônus -uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal que, segundo o tribunal, vem sendo reiteradamente descumprida pelo órgão.

A representação, a que a reportagem teve acesso, considera que esse gasto é um aumento de salário disfarçado, o que também permite aos auditores descumprir o teto salarial do funcionalismo público.

A maior parte do gasto é feita com os auditores (ativos e aposentados) da Receita. O impasse começou em 2016, quando a ex-presidente Dilma Rousseff firmou um acordo para encerrar uma greve da categoria. Alguns meses depois, o então presidente Michel Temer editou uma medida provisória autorizando o pagamento de bônus com recursos do Fundaf (Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização).

A decisão alterou as normas de uso dos recursos do fundo, antes dedicado apenas ao aparelhamento da Receita e treinamento de seus servidores. O TCU nunca aprovou a iniciativa. Para os ministros, há conflito de interesses. Como parte dos recursos do fundo provém de multas lavradas pelos auditores da Receita, haveria um estímulo para os fiscais elevarem o número de sanções como forma de receber um bônus maior.

Embora o bônus na Receita tenha sido instituído em 2016, o pagamento só se efetivou no ano seguinte por meio da liberação de recursos do Fundaf. O saldo desse fundo saltou de R$ 5,4 bilhões, em 2016, para R$ 23 bilhões, em 2017, decorrente do aumento de autuações dos fiscais. Até outubro de 2018, o fundo contava com R$ 12,2 bilhões.

Em um momento de ajuste fiscal, essas receitas deveriam ser direcionadas à melhora das contas públicas -mesmo existindo uma lei reservando recursos do fundo para os bônus.

No mês passado, o plenário do TCU recomendou que o Ministério da Economia regulamente o pagameanto do bônus com recursos do Fundaf, iniciativa pendente desde 2017. Os auditores do TCU consideram que essa regulamentação deverá impor uma trava de segurança, condicionando o pagamento do bônus à disponibilidade de receitas.

Mas a equipe econômica tem resistências. A iniciativa, ao contrário, poderia elevar os gastos com o pagamento do bônus para algo em torno de R$ 2,5 bilhões. Segundo técnicos que participam dessas discussões, o relator das contas de governo e do Ministério da Economia, o ministro Bruno Dantas, tem a avaliação de que há impacto da despesa com o pagamento do bônus até na regra de ouro –mecanismo que proíbe o pagamento de despesas correntes com empréstimos.

Hoje, o país precisa de autorização do Congresso para cobrir um buraco de R$ 258 bilhões, sem contar o pagamento de bônus da Receita.

‘Quem me dera tudo tivesse sido só um pesadelo’, diz Veruska Boechat um mês após a morte do jornalista

Veruska prestou homenagem à Boechat um mês após a morte do Jornalista
Veruska prestou homenagem à Boechat um mês após a morte do Jornalista 

A mulher de Ricardo Boechat, Veruska Seibel Boechat, usou as redes sociais para prestar uma homenagem ao jornalista um mês após a morte dele na queda de um helicóptero em São Paulo. Na postagem, Veruska lamentou a perda do companheiro: “É dia 11 outra vez. Quem me dera tudo tivesse sido só um pesadelo!”, escreveu.

Boechat escreveu um cartão para a mulher:
Boechat escreveu um cartão para a mulher: “presente da vida” Foto: Reprodução/Redes Sociais

Veruska publicou uma imagem do casal e também uma foto de um cartão escrito por Boechat. Na mensagem, o jornalista escreveu o seguinte recado para a mulher: “Amor, eu sempre acreditei que ganharia um presente da vida, capaz de fazer tudo ter valido e valer a pena. Só não imaginava que seria tão gostoso… De seu marido apaixonado, R”.

A cada três horas, um professor da rede municipal pede licença por problemas mentais

Professora em tratamento devido a transtornos mentais: no ano passado, 8% dos docentes da rede municipal de ensino entraram de licença por problema semelhante
Professora em tratamento devido a transtornos mentais: no ano passado, 8% dos docentes da rede municipal de ensino entraram de licença por problema semelhante.

Professora de Língua Portuguesa da rede municipal por oito anos, Marise (nome fictício) costumava dizer que não se via fora da sala de aula, exercendo outra profissão. Nunca imaginou que o lugar que tanto gostava pudesse lhe causar uma depressão profunda, provocada por tensões no ambiente de trabalho e pela violência. Em 2014, ela ficou quatro meses afastada.

— Vai passando o tempo, e esse desgaste te causa tristeza e medo. Eu morava perto da escola, ouvia piadas diárias sobre minha situação. A sensação é muito ruim. Você faz o melhor para um grupo que não te dá o menor valor — diz a docente, de 43 anos. Links Educação

Em 2018, uma troca de tiros no colégio onde trabalhava, no Rio Comprido, fez com que uma nova licença fosse necessária. Foram 15 dias até que pudesse voltar ao batente. No retorno, viveu momentos que ainda a deixam transtornada.

— Fiquei sozinha com 20 alunos no corredor da escola, em meio a um tiroteio. Depois, fui para casa e não consegui dormir, vomitei muito, passei mal. Não tinha mais o controle da situação. Não conseguia encarar as crianças que choravam, perguntando pelos pais e querendo saber se o barulho que ouviam era de tiro. Foi barra pesada — conta Marise.

Os episódios relatados por ela não são exceções. No ano passado, a cada três horas, um professor da rede municipal de ensino do Rio se afastou do trabalho alegando problemas mentais. Ao todo, a Secretaria de Educação concedeu 3.055 licenças, emitidas em virtude de doenças como transtorno ou reação ao estresse, depressão e esquizofrenia. O número foi obtido junto à prefeitura por meio da Lei de Acesso à Informação.

A estatística corresponde a 8% do quadro de professores do município, que hoje conta com 38.881 docentes. O licenciamento é um passo posterior ao afastamento por motivos médicos, feito por meio de atestados. Somente no ano passado, foram registrados 29.495 atestados de seis dias por questões de saúde mental.

Não apenas de problemas psicológicos sofrem os docentes. Um total de 1.926 afastamentos foi autorizado ano passado por conta de doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo. Isso inclui artroses e Lesão por Esforço Repetitivo (LER), por exemplo.

Segundo professores, o ensino é estressante por causa das más condições de trabalho: entre as queixas mais comuns estão a alta carga horária, conflitos com alunos, violência e falta de estrutura. O problema cria um desafio para o município, que precisa substituir os afastados para manter as aulas.

— A saída acaba sendo o famoso jeitinho. A turma fica um tempo sem professor ou o diretor da escola assume o horário. Também acontece de um docente dar aulas para duas turmas ao mesmo tempo. Às vezes, um inspetor é colocado dentro de sala de aula para tomar conta dos estudantes durante o tempo ocioso — afirma Gustavo Miranda, coordenador-geral do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ).

Segundo Miranda, a quantidade de licenças na rede municipal de ensino é alarmante:

— Salas lotadas são um dos fatores que mais impactam na vida do professor. Além disso, há a violência. É necessária uma política para lidar com a questão das licenças de forma preventiva.

Em 2016, a professora Roberta (também um nome fictício) ficou afastada das salas da aula durante todo o ano letivo. Ensinava em uma escola na região do Complexo do Chapadão e não suportou a rotina de violência. Teve depressão, síndrome do pânico e agorafobia (transtorno de ansiedade cujos sintomas incluem medo de lugares).

— Eu era cobrada e não conseguia trabalhar. Ficava angustiada, apreensiva — lembra Roberta, que hoje se submete a tratamento com medicamentos e sessões de psicoterapia.

Situação semelhante vive uma professora que se afastou de uma escola de Santa Teresa. Ela conta que passou por experiências que lhe tiraram o prazer e a capacidade de lecionar.

— Eu preparava as aulas com carinho, disposta a ensinar o melhor. Mas os alunos não queriam, chegaram ao ponto de colocar as cadeiras de costas para o quadro negro. Cheguei lá um dia e não queria mais voltar. Fiquei sem rumo. Hoje, não sei mais o que fazer da minha vida — diz a professora, que viu seu cabelo cair e manchas surgirem por todo o corpo.

Diretora da Associação Brasileira de Psiquiatria, Fátima Vasconcellos afirma que é hora de se buscar uma solução para um problema que, como mostra o número de licenças, ganhou grande proporção:

— É necessária uma maior divulgação do que está acontecendo nas escolas, criar um programa de atendimento específico que também tenha o objetivo de acabar com o preconceito, pois ele existe.

Em nota, a Secretaria municipal de Educação informou que, atualmente, há 800 professores afastados, e que a reposição é feita temporariamente, a partir da concessão de duplas regências temporárias. Questionada sobre ações para a saúde dos docentes, o órgão destacou que que trabalha “na consolidação de canais de escuta e valorização dos servidores, com vista ao atendimento de questões administrativas e funcionais.”

Campeonato Estadual chega às últimas rodadas e classificação geral acirra disputa

Flamengo de Arrascaeta está em primeiro na classificação geral do Estadual, à frente do Vasco nos critérios de desempate
Flamengo de Arrascaeta está em primeiro na classificação geral do Estadual, à frente do Vasco nos critérios de desempate Foto: Agência O Globo
Volta Redonda ou Bangu, ou até ambos têm chances de serem os intrusos na semifinal do Campeonato Estadual. A expectativa de os quatro grandes do Rio chegarem à reta decisiva da competição é cada vez menor e, a três jogos do fim da Taça Rio, a briga por posições na classificação geral da competição será o principal atrativo das últimas rodadas.

Apenas o Vasco, campeão da Taça Guanabara, está garantido na semifinal do Estadual. Se ele vencer também a Taça Rio, conseguirá a vaga direta para a decisão e fará com que apenas os dois melhores classificados no geral se enfrentem para definir o seu adversário na final.

Se outra equipe ganhar o segundo turno, ela se classificará para a semifinal e se juntará ao Vasco. Tirando os vencedores dos turnos, os dois melhores times na classificação geral formarão os quatro semifinalistas. Com três rodadas pela frente, o Bangu, quinto, com 13 pontos, ainda pode ultrapassar o Flamengo, líder com 20.

Para os times mal posicionados na classificação geral, a única esperança de ser campeã estadual é vencendo a Taça Rio. É o caso do Botafogo, com apenas cinco pontos no acumulado, mas ainda no páreo na Taça Rio.

Os dois últimos vão para a seletiva em 2020. No momento, Madureira e Portuguesa ocupam a “zona de rebaixamento”.

ECONOMIA BAIANA ENCERRA 2018 COM ALTA DE 1,1%

32377856341_836f898f65_o

De acordo com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), o Produto Interno Bruto (PIB) baiano encerrou o ano de 2018 com crescimento de 1,1%. O resultado positivo no ano de 2018, divulgado nesta sexta-feira (08), é consequência da recuperação dos setores da agropecuária (12,5%) e de serviços (0,9%). No caso do setor de serviços essa alta deve-se a expansão em volume do comércio (1,4%); das atividades Imobiliárias (1,2%) e da Administração Pública (1,0%).

Segundo o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, “mesmo com os problemas que tivemos no ano passado com a crise econômica nacional, o grande feito é que a Bahia fecha o ano com saldo positivo, o que obriga a gente, inclusive, a repensar determinados passos daqui para frente, do ponto de vista do planejamento e ao mesmo tempo uma busca para atração de novos investimentos e também a questão do que diz respeito ao processo de investimento feito pelo Estado, que é a maior alavanca de influencia do ponto de vista do crescimento econômico em qualquer situação. É importante que a gente olhe o resultado do PIB de 2018 numa projeção do que nós vamos fazer nos próximos quatro anos, a partir do Plano Plurianual, olhando o Plano de Desenvolvimento Integrado Bahia 2035 que está ficando pronto e, ao mesmo tempo, chamando as Secretarias para a gente começar a trabalhar de forma muito integrada”.

Ainda de Acordo com Pinheiro, “o crescimento do ano passado revela a importância de um apelo feito pelo governador Rui Costa para que as secretarias trabalhem não só na transversalidade, como também na integração, que é a forma mais eficaz que a gente tem de potencializar os investimentos, trabalhar com a iniciativa privada e também estimular a atração de investimentos, fazendo do Estado um indutor do desenvolvimento tanto para a geração de atividades econômicas quanto para a geração de postos de trabalho”.

No 4º trimestre no ano, quando comparado ao de igual período do ano anterior, o PIB apresentou queda de 0,1%. Já no 3º trimestre, o PIB ficou estável com variação de volume de 0,5%. No 2º semestre, o crescimento foi de 1,2%. No primeiro trimestre, o PIB também registrou alta de 0,6%.

Aliados de Lula voltam a ter esperança de ex-presidente migrar para prisão domiciliar

Aliados de Lula voltam a ter esperança de ex-presidente migrar para prisão domiciliar

Aliados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltaram a ter esperança de que ele possa ser transferido para a prisão domiciliar. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, a expectativa é a de que o STJ reveja parte da pena imposta no processo do tríplex do Guarujá (SP), o que abriria brecha para mudança do regime imposto ao petista.

A Quinta Turma do STJ deve julgar ainda neste mês o recurso do ex-presidente. Ministros da corte relatam que colegas do Supremo passaram a criticá-los por adotarem posição “de chancela automática” dos atos de Curitiba. A tese é a de que, se eles não fazem uma análise fundamentalmente técnica, a revisão sobra só para o STF.

Governadores do Nordeste anunciam nesta quarta (13), em São Luiz (MA), a formação de um consórcio formal, uma figura jurídica que vai representar os interesses da região.

Idosa de 85 anos morre a bordo de ferryboat durante travessia

Idosa de 85 anos morre a bordo de ferryboat durante travessia

Uma idosa de 85 anos morreu neste domingo (10) a bordo de um ferryboat que fazia a travessia da Ilha de Itaparica para Salvador, conforme informações da Internacional Travessias, empresa responsável pelo transporte.

A empresa que administra o sistema detalhou ao G1 que a mulher começou a passar mal durante a travessia e, chegando ao Terminal de São Joaquim, no bairro do Comércio, na capital baiana, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) já aguardava a idosa para atendimento.

Câmara instala comissão que permite cidadão participar da elaboração de leis

Câmara instala comissão que permite cidadão participar da elaboração de leis

Foto: Reginaldo Ipê/CMS

A Câmara de Salvador instala, na manhã desta segunda-feira (11), a Comissão Permanente de Legislação Participativa, que vai possibilitar a participação da sociedade civil organizada na elaboração de projetos de lei e emendas à Lei Orgânica do Município (LOM). 

O colegiado será presidido pelo vereador Edvaldo Brito (PSD). Para o presidente da Casa, Geraldo Júnior (SD), a comissão vai aproximar “ainda mais” a Câmara dos cidadãos.

“Vamos trabalhar na simplificação do próprio rito processual para que os soteropolitanos sejam estimulados a apresentar projetos de lei ou emendas à Lei Orgânica do Município”, salientou

Chapa apoiada por Dr Cosme Araújo ganha eleições para síndico do condomínio Sol e mar

Aconteceu hoje no condomínio Sol e mar em ilhéus- Bahia a votação para síndico e foi com muito esforço e dedicação que a chapa 1 venceu , chapa essa que teve total apoio do Dr Cosme Araújo e Léo Novais do site “Novais Notícias” . Parabéns para o novo síndico Ubirajara Borges e o subsíndico Anderson Magalhães, que vocês possam exercer a função com muita sabedoria e empenho.
por Thalline Costa

Bloco “Só sai quem chupa ” do banco da vitória teve a presença e apoio do Dr Cosme Araújo.

Na tarde desse sábado dia 09/03/2019 em Ilhéus, o Dr. Cosme Araújo ainda teve fôlego para visitar o bloco “Só saí quem chupa” da comunidade do Banco da Vitória, bloco tradicional do bairro há 22 anos organizado pelo Adriano vulgo “cachaça”, onde a intenção é se divertir e brincar o carnaval fora de época. Esse eveto contou com o apoio do Dr. Cosme Araújo, onde vem há anos apoiando e incentivado a cultura da cidade.

por Thalline Costa





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia