WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘Esportes’

Seleção da França desfila pelas ruas de Paris com taça da Copa

Orgulho, alegria, sorriso aberto e taça na mão. A delegação da seleção francesa, que conquistou o segundo título mundial após bater a Croácia, por 4×2, desembarcou em Paris nesta segunda-feira (16), para festejar a conquista do bicampeonato mundial ao lado dos torcedores.

Logo ao aterrissar, o avião já denunciava a festa que estava por vir. Da cabine da aeronave, os jogadores exibiram uma enorme bandeira do país. O primeiro a descer na pista do aeroporto Charles de Gaulle foi o goleiro Lloris, capitão da França durante a Copa do Mundo da Rússia. Em seguida, veio o técnico Didier Deschamps que, com a conquista do título mundial, marcou seu nome na história do futebol. Ele se igualou a Zagallo e Beckenbauer e agora é o terceiro ser humano do mundo a ser campeão de uma Copa como atleta e treinador.

A festa seguiu em um carro aberto, que levava toda a equipe francesa em direção à Champs Elysees, uma das avenidas mais famosas de Paris. Lá, eles serão recepcionados por uma multidão. No percurso, os jogadores não desgrudaram da taça e posaram para fotos em redes sociais. Um dos mais animados era Pogba, que agarrou o troféu e animou as pessoas que estavam no caminho.

No local da celebração, aviões “pintaram” o céu de Paris com as cores da bandeira do país, deixando a multidão encantada.

Com a taça de campeão em mãos, o capitão Hugo Lloris foi recebido pelo presidente da França Emmanuel Macron e pela primeira-dama Brigitte Macron, que se divertiu ao lado de Pogba.

Os campeões mundiais receberão a Legião de Honra, a mais alta distinção francesa. A entrega acontecerá nos próximos meses, pelo chefe de Estado, por “serviços excepcionais” à Nação. A honraria, que também foi dada ao time campeão de 1998, serve como recompensa aos cidadãos franceses que se destacam.

Correio

França derrota a Bélgica e fará a sua terceira final de Copa em 20 anos

Em julho de 1998, o lateral e zagueiro Lilian Thuram, nascido em Guadalupe, fez o que não se esperava dele: anotou dois gols e colocou a França na final da Copa do Mundo.

Vinte anos depois, em julho de 2018, o defensor Samuel Umtiti, filho de Iaundé, capital de Camarões, foi ao ataque e, com uma cabeçada, voltou a colocar a seleção francesa na decisão do Mundial.

Foi o lance que definiu a vitória por 1 a 0 sobre a Bélgica nesta terça (10), em São Petersburgo.

A França espera agora o vencedor do confronto entre Inglaterra e Croácia, que fazem a outra semifinal. A partida será nesta quarta (11), em Moscou, cidade que também receberá o último jogo do torneio, no domingo (15).

Foi uma partida com velocidade, disputada e nervosa. Mas apenas dentro de campo. Com pequeno número de torcedores nas cadeiras da arena de São Petersburgo, belgas e franceses pouco foram ouvidos. Em determinado momento do segundo tempo, a única torcida ouvida foi a brasileira, que tinha ingressos para a partida na esperança de que a seleção de Tite estivesse presente. A Bélgica não deixou que isso acontecesse.

Como a Copa do Mundo é de futebol, não de torcidas, os belgas tinham melhor toque e tentava sair mais para o jogo. Com liberdade de movimentação, Eden Hazard criava problemas todas as vezes que pegava na bola. Duas vezes poderia ter aberto o placar, mas errou o alvo na finalização. Eles perceberam que havia um problema de marcação no setor direito da defesa francesa e tentaram explorá-lo.

Não havia cobertura para Pavard. Mas o lateral francês, quando foi à frente, quase fez o gol aos 39 min do primeiro tempo. Saiu de frente para Courtois, que fez grande defesa.

Quando percebeu que a Bélgica tinha domínio no meio-campo, Griezmann saiu da ponta direita e começou a jogar como meia. Deu uma opção na saída de jogo para sua equipe, já que Pogba, a principal fonte de criatividade francesa, era marcado de perto por Fellaini.

Nenhum dos dois técnicos tentou surpreender o outro. Roberto Martínez não repetiu a fórmula que apanhou Tite desprevenido nas quartas de final. Lukaku, embora tenha saído do centro do ataque em alguns momentos, não foi um ponta, como aconteceu contra o Brasil. De Bruyne foi mais armador que falso 9. A França fazia de tudo para obter um lançamento para Mbappé em velocidade.

Deu certo uma vez antes do intervalo. O atacante cruzou para Giroud, que ainda não fez gols na Copa do Mundo. Ficou explicado o motivo. O centroavante finalizou fraco, mal e sem direção.

A França precisou de apenas uma jogada no segundo tempo para colocar a Bélgica em estado de desespero. Aos cinco minutos, Umtiti se antecipou à zaga adversária na cobrança de escanteio e fez o 1 a 0.

Foi a senha para a equipe de Didier Deschamps recuar, deixar apenas Griezmann ou Mbappé no ataque e esperar para sair em velocidade. Aconteceu três vezes, mas em todas Mbappé tentou o passe em vez do lance individual e nada aconteceu.

A Bélgica precisava cada vez mais de Hazard, e ele buscava a bola e se deslocava. Armada na defesa e pronta para o bote decisivo, a França não dava espaço. A solução belga era tentar os chutes de fora da área (Wietsel e De Bruyne arriscaram três vezes) e fazer cruzamentos para aproveitar as alturas de Fellaini e Lukaku. Para ter mais jogadas de linha de fundo, entrou Mertens.

Era questão de tempo. Não havia resposta que a equipe de Roberto Martinez pudesse fazer para conseguir o empate. A França deixou o jogo correr e até sua torcida encarou a vitória com ar blasé. Pouco importava. Tal qual Thuram há 20 anos, Umtiti foi outro defensor a colocar sua seleção na final da Copa do Mundo. Tolisso ainda desperdiçou uma grande oportunidade para anotar o segundo, nos acréscimos.

Folha

Croácia elimina anfitriã Rússia nos pênaltis e vai às semifinais

Foi com muito drama, mas a Croácia conquistou a segunda vaga da sua história nas semifinais da Copa do Mundo. A primeira foi há exatos 20 anos, na edição de 1998. A adversária desta vez será a Inglaterra, na quarta-feira (11), em Moscou, às 15h (de Brasília).

Naquela ocasião, os croatas caíram diante da anfitriã, a França. Agora, em 2018, tiveram que encarar mais uma vez a equipe dona da casa. A história trágica, porém, não se repetiu: a Croácia tirou a Rússia do Mundial diante de seus torcedores.

A classificação, é claro, veio com muito drama. Foi nos pênaltis, pelo placar de 4×3. A decisão veio após um empate em 2×2 nos últimos minutos da prorrogação. O meia Ivan Rakitic, do Barcelona, cobrou o pênalti decisivo.

No tempo regulamentar, o artilheiro russo Cheryshev abriu o placar aos 30 minutos do 1º tempo. A Croácia empatou pouco depois, aos 39, com Kramaric.

O zagueiro Vida virou o placar para os croatas com 11 minutos de tempo extra. E restando cinco minutos para acabar a prorrogação, Mário Fernandes, brasileiro naturalizado russo, empatou de cabeça para enlouquecer o estádio de Sochi.

O lateral direito, no entanto, acabou sendo herói e vilão, já que, nos pênaltis, desperdiçou sua cobrança, chutando para fora. Smolov, com uma cavadinha, parou em Subasic. Pelos croatas, apenas Kovacic perdeu o pênalti, defendido por Akinfeev.

Correio

Procuradoria vai investigar brasileiros que insultaram russa

Brasília – O MPF-DF (Ministério Público Federal do DF) instaurou procedimento investigatório criminal para apurar e identificar a autoria de um vídeo em que um grupo de brasileiros na Rússia insulta uma mulher estrangeira com alusão ao seu órgão sexual.

O objetivo do procedimento é investigar possível crime de injúria.

No vídeo divulgado na internet, homens com camisas da seleção brasileira cercam uma mulher, que não foi identificada, e gritam frases como “boceta rosa”. A mulher, que parece não entender o significado das palavras, sorri e repete a frase, enquanto pula entre os brasileiros.

Lideranças da área esportiva do bairro Lomanto e Califórnia, em Itabuna, aderem ao projeto da pré candidatura do Dr. Cosme Araújo

Técnico do Lomanto Junior de blusão preto

Um dos maiores incentivadores do esporte regional, Dr. Cosme Araújo, recebeu, neste domingo (11), o apoio de lideranças desportistas do bairro Lomanto e Califórnia, em Itabuna, para o projeto da sua pré candidatura a Deputado Estadual.

A decisão fortalece a pré campanha do pedetista, que tem o esporte como uma das suas principais bandeiras. ” Me sinto honrado em receber o apoio destas lideranças, que são engajadas no fortalecimento e valorização do esporte. Estaremos juntos, para seguir em frente com este projeto de chegarmos a Assembleia Legislativa do Estado, e fazermos a grande diferença, inclusive no que se refere ao esporte”, comentou o Dr. Cosme Araújo.

Araújo assistiu a partida onde Lomanto venceu o Bairro São Pedro por 3 a 0, pela Copa Verão. Cosme ainda esteve no Bairro Sarinha e também viu a Califórnia vencer time do Jaçanã por 2 a 0.

Da Redação

Torcedor, você é convidado! Apoio do Defensor Cosme Araújo

consider cartaz-page-001

Após 11 vitórias consecutivas, Brasil perde para a Colômbia

Amplc113s 11 vitórias seguidas da seleção brasileira chegaram ao fim na noite de ontem, em Santiago. Com uma atuação apática, o time do técnico Dunga foi dominado e derrotado pela Colômbia de James Rodríguez e Cuadrado por 1 a 0, em seu segundo jogo na Copa América. O resultado, além de adiar a classificação brasileira às quartas de final, marca o primeiro revés desde a Copa do Mundo.

Para piorar, Dunga perdeu Neymar para os dois próximos jogos da seleção – caso o Brasil avance às quartas de final. O atacante, que já havia levado o segundo cartão amarelo durante a partida, foi expulso após o apito final por se envolver em confusão com jogadores da Colômbia.

Assim, ele está fora da partida contra a Venezuela, que encerra a participação do Brasil no Grupo C, domingo, novamente no Estádio Monumental, do Colo-Colo. E também não poderá entrar em campo no primeiro duelo do mata-mata, se o Brasil buscar a classificação. A seleção tem três pontos, assim como a Colômbia e o time venezuelano, que ainda enfrentará o Peru, na quinta.

FIFA adia escolha do país-sede para a Copa de 2026

MAXIM ZMEYEV / REUTERS

MAXIM ZMEYEV / REUTERS

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse nesta quarta-feira, na Rússia, que a entidade decidiu adiar o início da disputa para definir a sede da Copa do Mundo de 2026. Valcke, que, oficialmente, foi ao país vistoriar os preparativos para o Mundial de 2018, admitiu que o adiamento se deve às investigações de corrupção na Fifa.

A definição estava marcada para maio de 2017, no Congresso da Fifa em Kuala Lumpur, na Malásia. Estados Unidos, Colômbia, México e Canadá devem se candidatar a receber o Mundial.

O secretário-geral também garantiu que “não há a menor chance” de a Rússia não realizar o Mundial de 2018. Já há também uma data provável para as novas eleições que vão escolher o novo presidente da entidade após a, que, pressionado, decidiu abrir mão do novo mandato conquistado há 15 dias e antecipar sua sucessão. Devem ser marcadas para 16 de dezembro, segundo a BBC.

  • CHOCOLATE DE ILHÉUS APARECE ENTRE OS SETE MELHORES DO MUNDO
    16 de Março de 2018 | 15:50

    Um mais importantes jornais do sul do País, o Gazeta do Povo, de Curitiba, publicou ontem (13) reportagem especial, em seu caderno de turismo “Viver Bem”, que aponta Ilhéus entre as sete cidades produzem alguns dos melhores chocolates do mundo e são inspirações para o destino de férias de quem ama a iguaria. Reportagem assinada […]

    No Comments

  • PGR recorre de decisão e pede restabelecimento de condução coercitiva
    14 de Março de 2018 | 09:48

    A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu de decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que, por meio de liminar concedida em dezembro, proibiu a condução coercitiva de investigados para interrogatório em todo o País. O recurso foi enviado ao ministro, relator do caso, nesta segunda-feira (12). A determinação de Gilmar atendeu […]

    1 Comment

  • RSSArchive


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia